Como reduzir despesas bancárias?

Praticamente a maior parte das pessoas e empresas utilizam os serviços bancários, seja para realizarem pagamentos, receberem salário, investir, contratar empréstimos, administrar a cobrança, realizar transferências, entre outros serviços financeiros.

 

Já estamos habituados à cobrança de tarifas por parte das instituições, visto que é a contrapartida aos serviços que contratamos. Geralmente os bancos trabalham com pacotes de tarifas, onde precificam a tarifa mensal com a disponibilidade de serviços, desde o perfil mais básico e barato, até o mais completo, com um valor maior, dependendo da necessidade do cliente.

 

Já que exercer atividade profissional e empresarial sem ter acesso à serviços bancários é praticamente impossível, nos resta a tarefa de pesquisar a melhor relação custo x benefício, em termos de despesas bancárias e serviços disponibilizados.

 

Como reduzir as tarifas bancárias?

 

Há algumas alternativas com vistas a reduzir o custo com despesas bancárias. A análise do pacote ofertado pela instituição com a necessidade real dos serviços já pode ser um bom começo. Talvez você tenha contratado um pacote de tarifas onde não utiliza nem a metade do que é ofertado.

 

Faça uma lista de serviços que você necessita do banco, por exemplo: quantidade de transferências bancárias que necessita por mês, assim como o número de saques, folhas de cheque, cartão de débito ou crédito, enfim estime o que você realmente precisa para poder trabalhar. Após compare com o pacote de tarifas ofertado. É até natural que no pacote ofertado tenha serviços a mais, mas será que vale a pena contratar o pacote com valor maior ou pagar pelos serviços de forma avulsa?

 

É bom lembrar que quanto mais se utiliza a internet, menor o custo com serviços bancários. Emitir extratos e saldos em caixa eletrônicos poderá ter custo adicional, além de realizar saques em caixas eletrônicos que não são do banco, como por exemplo banco 24 horas. Nesse caso, é interessante realizar esse tipo de saque somente num caso emergencial.

 

Outra forma de reduzir e talvez anular as tarifas bancárias, é a de poder fazer aplicações em produtos de investimentos do banco. Obviamente que para quem dispõe de recursos para aplicar, será favorecido nessa situação. Já para quem está na situação de tomador de recursos, ou seja, não dispõe de capital para aplicar e pelo contrário, necessita dele, só resta a alternativa de pesquisar a opção mais barata. Também há opção de contratar algum produto do banco, que talvez não tenha grande vantagem, mas de certa forma é compensada com a redução da tarifa. Um exemplo é título de capitalização ou contratação de seguro, ou ainda escolher o banco para receber o salário, devendo ser analisado caso a caso. Não adianta ter economia nas tarifas contratando algum produto que não é viável financeiramente.

 

Uma outra opção que se apresenta é trabalhar com os bancos digitais, onde recentemente estão se popularizando e aos poucos estamos conhecendo melhor o funcionamento.

 

O que é banco digital?

 

O banco digital é uma instituição que não possui um estabelecimento físico. Ele existe por meio digital, sendo acessado através de aplicativo em telefone ou pela internet, tendo ainda um suporte via telefone. É um novo modelo de negócios, que assim como o Uber veio para revolucionar o serviço de transporte, o Airbnb o modelo de hotelaria, o Whatsapp a forma de comunicação, o banco digital veio como proposta de novo modelo de negócio no mercado bancário. Ele vem de encontro a oferecer aos clientes serviços mais práticos, eficientes e principalmente com baixo custo, e dependendo do caso, com nenhum custo. Esses bancos são devidamente autorizados pelo banco central, tendo praticamente os mesmos produtos que um banco normal, inclusive com a mesma garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

 

Quais as vantagens de um banco digital?

 

A facilidade e o baixo custo são as maiores vantagens dos bancos digitais. O acesso via celular em qualquer horário e a isenção de tarifas, dependendo da instituição, são os maiores atrativos. Além disso, a transparência e simplicidade nas informações são fatores favoráveis. As opções de investimento em renda fixa dessas instituições se apresentam como atrativas, tendo casos de bancos digitais que pagam 100% do CDI (Certificado de depósito interbancário) numa aplicação em CDB (corresponde a cerca de 6,39% ao ano de rendimento), com um valor mínimo de investimento muito acessível. Geralmente os bancos tradicionais pagam 70% do CDI (corresponde a uma taxa de 4,47% ao ano).

 

Quais as desvantagens de um banco digital?

 

Entre as desvantagens do banco digital, pode-se citar como principal a ausência de um atendimento personalizado de forma presencial, ou seja, ausência de agências físicas. Além disso, ainda há uma certa desconfiança em relação à segurança das informações, ainda mais quando foi divulgado a liquidação do Banco Neon pelo Banco Central.

 

Como esses bancos não cobram tarifas, ou cobram muito abaixo dos bancos tradicionais, o cliente terá que estar disposto à fazer alguns procedimentos que o gerente do banco faria, num banco tradicional. Por exemplo, quando da abertura da conta, preencher ficha de cadastro, digitalizar documentos, assinar e digitalizar cartão de autógrafos, entre outros procedimentos.

 

Como é um modelo de operação recente, ainda não é possível pagar todas as contas, principalmente tributos, através da plataforma de banco digital. Algumas instituições ainda não firmaram convênio para receber tributos, mas acredita-se que seja uma questão e tempo.

 

Perfil de público de bancos digitais

 

A maior parte dos clientes de bancos digitais são pessoas que utilizam a tecnologia, que estão conectadas diariamente à internet e aproveitam o seu celular para fazer suas transações financeiras. Esse perfil de público não se incomoda se não tem um atendimento presencial, ele quer facilidade e comodidade.

 

Para as pessoas que valorizam o cafezinho com o gerente, ou seja, o contato presencial e uma assessoria personalizada, além de usar pouco a internet e preferir pagar as contas no caixa do banco, provavelmente a mudança para o banco digital trará mais impacto. Os bancos tradicionais atendem mais esse perfil de público, que carece de informações e não é muito adepto da tecnologia.

 

Alguns bancos digitais

 

Qualquer um ou qualquer empresa pode ter uma conta digital, inclusive a abertura é realizada diretamente pelo celular ou internet, sendo necessário digitalizar documentos e enviar para análise. Abaixo listo os principais bancos digitais que estão operando no mercado:

 

Nubank - www.nubank.com.br

Banco Inter - www.bancointer.com.br

Banco Original - www.original.com.br

Agibank - www.agibank.com.br

 

Bancos tradicionais que já possuem plataformas de bancos digitais

 

De forma a ter competitividade no setor de bancos digitais, muitos bancos tradicionais também já possuem a plataforma de banco digital, ou serviço muito semelhante. A seguir listo alguns bancos tradicionais que possuem plataforma digital

 

Banco Bradesco -> Banco Next

Banco Sicredi -> Banco Woop Sicredi

Banco do Brasil -> Conta Fácil BB

Caixa Econômica Federal -> Conta Caixa Fácil

Banco Itaú -> Iconta

Banco Santader -> Superdigital

 

Se interessou pela proposta? Provavelmente o custo com tarifas bancárias reduzirá caso você trabalhar com os bancos digitais, mesmo que para isso você não tenha um atendimento tão personalizado como em bancos com estrutura física. A tendência é de forte crescimento desse modelo de negócio, onde atualmente está mais popularizado para atendimento à pessoa física, mas gradativamente os serviços desses bancos estão sendo ampliados, para atender de forma plena as pessoas físicas e jurídicas.

 

Fabio Nepomoceno - Contador e Consultor em Finanças

Receba conteúdos exclusivos e com prioridade