Poupança volta a ficar atrativa, se comparada com a inflação

Diante da redução da inflação, que no acumulado dos últimos 12 meses está em 4,7588% (IPCA - Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), a poupança, quem diria, voltou a ser uma aplicação rentável, com retorno acima da inflação.

Quem aplicou na poupança nos últimos 12 meses teve como rendimento real (descontada a inflação), o percentual de 3,42%, o que não era registrado desde 11/2007.

Em fevereiro a poupança teve uma valorização de 0,59% e ganho real de 0,26%. Já vem demonstrando uma rentabilidade maior que o IPCA por nove meses seguidos. Isso se deve pela redução desse índice de inflação e a poupança torna-se mais atrativa a medida que o governo baixa os juros, tendo impacto nas outras aplicações de renda fixa.

Mas a poupança ainda é o meio mais tradicional de poupar e apesar de ter melhorado seu rendimento, ainda há muitos tipos de aplicações mais rentáveis no mercado. Contudo deverá ser observado o risco que o investidor estará disposto a correr e a sua disponibilidade de investimento.

Fabio Nepomoceno - consultor de finanças - F12 Consultoria

Receba conteúdos exclusivos e com prioridade