Independência Financeira: Sonho de muitos, realidade de poucos

Quem nunca sonhou em ter renda sem trabalhar, usufruir dos prazeres da vida apenas com rendimento dos investimentos? Pois esse é o desejo de muitos, onde alguns acreditam que é necessário ter sorte, apostando em loterias, outros acreditam prêmios de reality shows, alguns acreditam em “investimentos milagrosos”, outros acreditam que somente já vindo de famílias ricas..., enfim, as pessoas tem muitas opiniões e crenças, mas poucas olham para si e planejam o seu futuro, em termos de independência financeira.

 

Alcançar a independência financeira é manter um determinado padrão de vida com a renda passiva, ou seja, com a renda dos investimentos que possui, não sendo necessário ter atividade de trabalho, sendo em muitos casos comparado com a aposentadoria.

 

Devido ao déficit do INSS e a recente reforma da previdência, é difícil pensar que nos manteremos num mesmo padrão de vida, quando atingirmos a idade de aposentadoria, dependendo somente do INSS. Talvez você nunca tenha pensado nisso, pois pensamos nossas decisões muito a curto prazo, e queremos resultado a curto prazo. Contudo, para planejar aposentadoria além do INSS, é necessário muita paciência e disciplina.

 

A independência financeira planejada consiste em pouparmos parte de nossa renda durante o nosso período de trabalho, de atividade laboral, para formar um montante, e após começar a sacar desse fundo, de forma que podemos nos manter com um determinado padrão de consumo até o final de nossas vidas. Em resumo, poupamos por um tempo, para que a partir de uma determinada idade, possamos usufruir desse montante, não precisando se preocupar com o trabalho.

 

Sabemos que teoricamente é até de fácil entendimento, mas de forma prática poucos conseguem. Quanto antes começar a poupar, o pouco que seja, maior será o montante no futuro. Também é importante colocar que a forma de poupar dinheiro para a independência financeira pode ser realizada de várias formas, como aplicações financeiras, compra de ações, previdência privada, compra de imóveis para alugar, terrenos, ouro, moeda estrangeira, entre outros. Contudo devemos ter alguns cuidados, como a liquidez e rentabilidade dos investimentos ao longo do tempo.

 

Em relação à rentabilidade dos investimentos, essa tem que ser superior à inflação, pois dessa forma teremos ganho real. Se a inflação for maior que os rendimentos, ao longo do tempo perderemos o poder de compra com o valor aplicado.

 

Como a nossa expectativa de vida vem aumentando ao longo dos anos, a tendência é de que vamos viver mais, e para isso devemos nos organizar melhor para "incrementar" a nossa aposentadoria tradicional. Recomenda-se que uma pessoa reserve algum valor para sua independência desde o momento que inicia no mercado de trabalho, com idade média de 18 a 20 anos, para que a partir de 60 anos de idade comece a usufruir da sua independência. Mas é uma decisão muito particular, e como estamos tratando de longo prazo, no meio do caminho podem surgir percalços que podem atrapalhar esse projeto de vida, como outros investimentos, perdas, doenças, entre outros.

 

Por isso que não se pode pensar em reservar dinheiro para independência financeira, se a pessoa ou a família não tiver uma reserva de emergência, visto que são aplicações diferentes. (veja mais sobre reserva de emergência outro artigo clicando aqui

 

Não se preocupe se você não tem essa idade de início no mercado de trabalho, e ainda se não possui uma reserva para a sua independência. Podemos começar a qualquer momento poupar para o futuro, porém obviamente será necessário realizar uma reserva maior, pois dependendo da nossa idade, estaremos mais próximos da faixa etária para começar a receber de volta o valor poupado, que acredito ficar na faixa de 60 a 65 anos, mas depende de cada um.

 

Estou disponibilizando aqui um simulador, para que você informe sua idade atual, até qual idade pretende poupar, e sua expectativa de vida, que com base nos valores informados e taxa de juros e inflação, resultará numa projeção de renda futura.  Para baixar clique aqui 

 

Fabio Nepomoceno - Contador e Consultor Financeiro

Receba conteúdos exclusivos e com prioridade